Aproveite as férias para criar hábitos e aprenda a mantê-los
Mariana Carreira
Marketing SABSEG
Existe uma procura constante pela sensação de bem-estar em todos nós, mas para o atingir, mesmo que não seja em pleno, é necessário apostar em algumas ferramentas que nos vão permitir desenvolver capacidades para que essa sensação seja mais duradoura. A definição que atribuímos ao “bem-estar” pode ser muito diferente de pessoa para pessoa, no […]

Existe uma procura constante pela sensação de bem-estar em todos nós, mas para o atingir, mesmo
que não seja em pleno, é necessário apostar em algumas ferramentas que nos vão permitir
desenvolver capacidades para que essa sensação seja mais duradoura.

A definição que atribuímos ao “bem-estar” pode ser muito diferente de pessoa para pessoa, no
entanto, existe um comum: a promoção da saúde.

As conquistas exigem trabalho, e o trabalho exige a criação e implementação de hábitos na nossa
vida.

Alguns comportamentos que geralmente são procurados, quando falamos de bem-estar, são, por
exemplo, a prática do mindfulness, a ingestão de mais água e a adoção de uma dieta mais saudável
entre muitos outros.

Saliento mais uma vez, que a definição que damos ao bem-estar varia, e por isso as práticas que
tomamos também variam.

Podemos caracterizar um hábito como um comportamento repetido um grande número de vezes, de
forma a tornar-se automático.

Existem várias teorias e estudos que procuram perceber quanto tempo demora a criar um hábito na
rotina. Alguns autores defendem que esta prática demora 21 dias, outros no entanto, acreditam que
são necessários 66 dias para transformar um novo objetivo numa atividade entendida como
“automática”.

Independentemente do espaço temporal que esta nova atividade vai exigir, devemos ter em conta
que a consistência é uma ferramenta chave para conseguir implementar o pretendido.

Existem alguns passos que podem fazer a diferença, são coisas simples mas que quando colocadas
em prática têm resultados eficazes.

Quando decidimos fazer algo diferente temos de ter uma motivação, deste modo o primeiro passo é
definir metas concretas do que nos levou a ter esta vontade. De seguida, é importante estabelecer
um plano focado no resultado. A consistência é a chave, não se pode deixar levar pelas recaídas e
falhas.

Existem alguns métodos que nos ajudam em cada uma das fases do processo, por exemplo, na
definição de metas, podemos utilizar o método SMART.

Como funciona? Devemos pensar e definir objetivos:
– Específicos e detalhados, de forma a serem o mais eficazes possível
– Mensuráveis, para que seja possível acompanhar a evolução dos mesmos
– Atingíveis, para que não sejam desmotivadores
– Realistas, é importante ter em conta a realidade de cada pessoa
– Tempo, a organização temporal é extremamente importante para maximizar os esforços.

Existe uma grande dificuldade em organizar a rotina pessoal, profissional e familiar com toda a
imprevisibilidade da vida.

Uma correta prevenção pode ser a chave para facilitar todas as dinâmicas
que nos impedem constantemente de alcançar os nossos objetivos.