5 Dicas chave para um envelhecimento saudável
Inês Valente
Nutricionista
No dia Internacional da Mulher quero dedicar este artigo a todas as mulheres. Irei partilhar consigo 5 dicas de ouro para permanecermos jovens. Com práticas simples mas impactantes irá ganhar mais saúde e retardar o envelhecimento. Leia até ao fim e tome nota de todas as dicas! 1 – ALIMENTAÇÃO – os “tesouros” nutricionais Para […]

No dia Internacional da Mulher quero dedicar este artigo a todas as mulheres. Irei partilhar consigo 5 dicas de ouro para permanecermos jovens. Com práticas simples mas impactantes irá ganhar mais saúde e retardar o envelhecimento.

Leia até ao fim e tome nota de todas as dicas!

1 – ALIMENTAÇÃO – os “tesouros” nutricionais

Para atuar contra o envelhecimento precoce precisamos de diminuir a quantidade de radicais livres e acabar com o stress oxidativo, a alternativa mais eficiente é adotar uma alimentação rica em antioxidantes que promova produção de colagénio e que regule a produção de hormonas.

São vários os nutrientes e vitaminas (selénio, ácido elágico, punicalagina, astaxantina, licopeno, silício, coenzima Q10, vitamina C, E, A) que deve considerar na sua rotina alimentar para combater o envelhecimento.

Estes são os alimentos que devem fazer parte da sua alimentação:

Acerola, kiwi, laranja, pimento amarelo, mamão, caju, limão, tomate, abacate, frutos vermelhos (romã, morangos, framboesas), couve lombarda, azeite, castanha do brasil, salmão, cenoura e vegetais de folha verde escura.

2 – HIDRATAÇÃO

A perda de água é uma característica do envelhecimento da pele. Isso faz com que a hidratação seja essencial durante esse processo, além de formar uma barreira que impede a perda excessiva de água, ainda protege contra os agentes externos que podem causar irritações e eczemas.

3 Dicas importantes: evitar lavagens com água muito quente, utilizar sabonetes suaves que não modifiquem o ph da pele e não friccionar a pele com a toalha para secar.

3 – ATIVIDADE FÍSICA

Por meio da prática de exercício é possível não só retardar todo o processo natural do envelhecimento, como também reverter alguns aspetos fisiológicos que melhoram significativamente a saúde e a qualidade de vida.

O acúmulo de radicais livres nos tecidos é um dos fatores que levam ao envelhecimento. O exercício físico consome energia e consegue, com isso, neutralizar esses radicais, melhorando o que chamamos de stress oxidativo. A produção de colágeno melhora, a circulação na pele fica melhor. O exercício físico acelera o metabolismo de todo o organismo, as células são estimuladas a absorverem mais nutrientes, e secretam toxinas de maneira mais eficiente, resumindo, o exercício físico combate radicais livres, confere ação antienvelhecimento e aumenta o tônus da pele

4 – SUPLEMENTAÇÃO E REPOSIÇÃO HORMONAL

Considerando que vivemos mais tempo que os nossos antepassados e sabendo que à medida que avançamos na idade exigimos a nós mesmos uma melhor qualidade de vida sem doenças crónicas, então é absolutamente crítico que conheçamos as vantagens da utilização da suplementação e reposição hormonal.

Os suplementos podem e devem integrar a nossa alimentação, infelizmente práticas agrícolas modernas e ao processamento dos alimentos levam a uma menor riqueza nutricional. Suplementos em vitamina C, E, D, magnésio, selénio e potássio são importantes para garantir um aporte eficiente e para a prevenção do envelhecimento celular.

A reposição hormonal personalizada é segura e altamente benéfica, ela deverá obedecer a critérios rigorosos, sempre sob vigilância médica qualificada e ser administrada com precaução.

As hormonas possuem um papel importante quando o assunto é envelhecimento, pois ocorre diminuição da sua produção, eficácia e clearence de algumas hormonas durante este processo. Por isso, a hipótese de que as hormonas possam retardar o processo do envelhecimento existe há milhares de anos.

O papel das hormonas femininas é manter o equilíbrio interno do seu corpo. A progesterona, na maioria das mulheres dos 30 para os 40 anos começa a entrar em declínio, dez a quinze anos antes da chegada da menopausa. Muitas vezes a sua “ansiedade”, “depressão” ou mesmo os clássicos “afrontamentos” não é mais que uma deficiência desta hormona.

Muitos investigadores acreditam ainda que a sua deficiência desempenha um papel importante no cancro da mama.

5 – SONO – MUDANÇA DE HÁBITOS

O sono reparador é o tónico prefeito para o corpo e rosto. Já as insónias promovem o envelhecimento celular e o stress oxidativo, a pele apresenta uma menor capacidade para se recuperar da exposição diária ao sol que a das pessoas que dormem as horas que precisam. Como consequência, aquelas que dormem menos ou que o sono não é reparador, apresentam mais sinais de envelhecimento precoce. A isso se soma o fato de que a falta de sono diminui a produção de progesterona nas mulheres, hormónios que ativam os mecanismos naturais de reparação da pele.

Para evitar estes estragos, devemos tentar dormir mais cedo e tentar promover um sono reparador.

Não podemos parar o tempo, mas é possível melhorar a nossa aparência e o segredo está em modificar certos hábitos cotidianos e transformá-los em medidas antienvelhecimento. Não é fácil, mas também não é difícil: é preciso apenas empenhar-se. Coloque a sua saúde em primeiro lugar.


Conheça a nossa oferta de seguros